Saiba mais sobre o seu sistema imunológico

vertice-clinica-medicina-do-trabalho-marilia

Agora que estamos em plena pandemia, qualquer assunto relacionado à saúde é ligado à Covid-19. Mas é bom lembrar que essa não é a única doença que deve nos preocupar, e que ao tratar de temas como nossa imunidade estamos nos referindo a todas as enfermidades infecciosas de uma forma geral, e não apenas à Covid-19.

Confira abaixo informações importantes e bem simplificadas para você melhorar a sua imunidade e estar bem mais preparado para se prevenir de doenças infecciosas.

O QUE É O SISTEMA IMUNE?

Nosso corpo possui um verdadeiro exército formado por células e órgãos que servem para nos proteger de ataques “inimigos” – que no caso são os micro-organismos como vírus, fungos e bactérias, além de células cancerígenas.

Portanto, imunidade é a capacidade que o nosso corpo tem de reagir contra esses agentes invasores causadores de doença.

O QUE DEFINE A CAPACIDADE DO NOSSO SISTEMA IMUNE?

A capacidade do nosso sistema imune pode ser definida por dois fatores. O primeiro é a nossa capacidade inata – que pelo próprio nome diz, já faz parte do nosso corpo desde o nascimento, ou seja, é como um “kit de prevenção básica” que herdamos.

Conforme vamos crescendo e tendo contato com vírus, bactérias e outros agentes nocivos, nosso corpo vai desenvolvendo e fortalecendo as defesas, a chamada “imunidade adquirida”. Além disso, em cada batalha vencida contra micro-organismos, nosso sistema cria uma espécie de “memória imunológica”. Ou seja, quando a mesma doença bater à porta outra vez, nosso corpo já saberá como reagir a ela porque já tem essa doença na “memória”.

Daí a importância das vacinas, que faz com que nosso sistema imune crie condições e esteja preparado para combater os vírus antes mesmo de eles chegarem.

COMO SABER SE MEU SISTEMA IMUNE ESTÁ BAIXO?

Além de consultar um médico regularmente e fazer exames de rotina de acordo com sua idade e sexo, você pode observar se têm infecções frequentes, como gripes e resfriados, além de observar outros indicadores, como alergias, unhas fracas, cansaço excessivo.

É POSSÍVEL FORTALECER NOSSA IMUNIDADE?

Sim. Nosso estilo de vida tem impacto direto em nossa capacidade de se defender dos agentes invasores. Evitar o estresse contínuo, não fumar ou beber são exemplos – além disso, dois fatores também são fundamentais: a alimentação e a atividade física.

ALIMENTAÇÃO

Essas advertências muita gente sabe, porém nem todos praticam – Mas é preciso ter consciência de quer a alimentação tem um impacto muito forte em nosso sistema imunológico.

Por isso, evite ao máximo alimentos industrializados, bebidas alcoólicas, carboidratos refinados, embutidos, ultra-processados como os fast foods e aqueles com gorduras saturadas e trans. Esses alimentos causam inflamações que derrubam nossa imunidade.

E inclua alimentos ricos em vitaminas e minerais. Por exemplo:

  • Vitamina C: auxilia a produção de células de defesa e possui antioxidantes – limão, acerola, laranja, kiwi.
  • Temperos naturais: também ricos em antioxidantes ajudam a turbinar o sistema imune – alecrim, cebolinha, cebola, alho, manjericão, etc.
  • Oleaginosas e sementes: ricas em selênio e vitamina E, também são importantes para o sistema imune – castanhas, nozes, avelã, semente de abóbora, chia, gergelim, etc.

EXERCÍCIOS FÍSICOS

Intermináveis estudos científicos alicerçam a tese de que os exercícios físicos regulares fazem bem à saúde já que, dentre outros benefícios, fortalecem as defesas do organismo.

Praticar exercícios diariamente de baixa e média intensidade auxilia na produção de linfócitos e ajudam a manter o sistema imune fortalecido mesmo chegando a idades mais avançadas. Sem contar que os exercícios diminuem o estresse – que também é um fator negativo para o sistema imune.

Por isso, pare de protelar esta decisão e comece a se exercitar – são somente de 30 a 60 minutos por dia que irão lhe garantir muito mais saúde e qualidade de vida.

ATENÇÃO: Um sistema imune forte previne doenças e/ou acelera o processo de recuperação. Mas lembre-se de que há particularidades que só um especialista pode indicar para você, por exemplo, na alimentação um nutricionista, para os exercícios mais indicados um educador físico.

Em caso de dúvidas, fale com a Vértice – a melhor clínica de medicina do trabalho de Marília e região.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *