Câncer: tire suas dúvidas

dia-cancer-nacional-vertice-medicina-do-trabalho-marilia

O QUE É O CÂNCER

Na verdade a pergunta não seria “o que é”, e sim, “o que são”. Afinal, são centenas de doenças que têm entre si uma característica em comum: o crescimento desordenado de células. 

COMO SURGE O CÂNCER

Nosso corpo é formado por células, que vão se dividindo, se multiplicando e morrendo num ciclo contínuo – tudo de forma ordenada e controlada.

Mas algum “defeito” no DNA de algumas células fazem com que elas passem a se multiplicar de forma totalmente aleatória- e em vez de morrem, continuam se multiplicando desordenadamente. 

O QUE É A METASTASE

Ao contrário das células “normais”, essas células com “defeitos” no DNA, além de crescerem desordenadamente, entram na corrente sanguínea e passam a invadir outros órgãos do corpo – fazendo com que a doença se alastre e se formem os tumores.

E aí o problema passa a ser mais complexo, pois com o tempo essas células crescem ainda mais e acabam substituindo os tecidos normais do corpo.

O QUE CAUSA O CÂNCER?

  • Hereditariedade: Há uma tendência comum em atribuir um peso maior do que se deve aos fatores ligados à hereditariedade para o surgimento do câncer. Por exemplo, muitas pessoas pensam que se alguém que tem parentescos com câncer levará consigo o gene da doença e irá fatalmente desenvolver a doença. Mas estudos têm mostrado o contrário, que na verdade, menos de 10% dos cânceres surgem por fatores hereditários.
  • Estilo de vida: Os fatores ambientais – que representam nossos hábitos ao longo da vida, como a alimentação, a exposição à poluição, o álcool e principalmente o cigarro, por exemplo, com certeza têm um peso muito grande para o surgimento de um câncer.
  • Processo natural: Além desses fatores, ambientais e hereditários, pesquisadores americanos publicaram na revista Science uma tese de que de 39% a 81% dos cânceres surgem por alterações genéticas aleatórias que não são herdadas e que independem de questões ambientais – ou seja, são decorrentes de erros naturais do organismo. Se esta tese realmente estiver certa, podemos dizer que o surgimento de muitos casos de câncer está diretamente ligado à sorte, ou melhor, ao azar, de muitos pacientes.

MAS ENTÃO O QUE FAZER PRA SE PREVENIR?

Há duas formas básicas e extremamente importantes para prevenção do câncer: o estilo de vida e os exames preventivos regulares – afinal, quanto mais cedo for feito o diagnóstico, maiores são as chances de cura.

  • ALIMENTAÇÃO E OBESIDADE: Acredite: se todas as pessoas do mundo tivessem uma alimentação adequada e ficassem longe dos alimentos ultra-processados, cerca de 4 milhões de pessoas deixariam de ter câncer por ano – segundo dados do INCA (Instituto Nacional do Câncer) – e isso nos dá uma ideia do quanto a alimentação é importante para a prevenção da doença.

E por falar em alimentação, o acúmulo de gordura corporal acima dos níveis aceitáveis causa problemas hormonais e um estado crônico de inflamação – isso estimula a proliferação das células e impedem que elas morram – assim, diversos tipos de cânceres estão associados à questão da obesidade. 

Por isso, repense seus hábitos alimentares, inclua frutas, verduras e legumes em sua dieta diária e fique longe de alimentos ultra-processados e dos velhos inimigos da saúde, como os refrigerantes (eles, por exemplo, possuem um corante classificado como possivelmente cancerígeno pela Agência Internacional para Pesquisa em Câncer).

Procure também, se possível, por um nutricionista para auxiliar na elaboração de um cardápio equilibrado – isso é muito importante, tanto para a manutenção do peso, como para a ingestão de nutrientes que ajudam na prevenção da doença. 

Veja abaixo vídeo sobre o problema do excesso de gordura corporal e sua relação com o câncer

 

  • CIGARRO: este é o principal fator pra você se preocupar. Se você fuma, procure por ajuda para se livrar o quanto antes deste vício.

Segundo dados do INCA, o tabagismo tem relação com vários tipos de câncer – como pulmão, cavidade oral, laringe, faringe, esôfago, estômago, pâncreas, fígado, rim, bexiga, colo do útero e leucemias. Além disso, ele é responsável por cerca de 30% das mortes por câncer.

  • BEBIDAS ALCOÓLICAS: a bebida também é um fator de risco – e não adianta torcer o nariz. Segundo o Instituto do Câncer, os estudos mostram que o álcool tem sim efeito cancerígeno – se não bastasse, o álcool depois que chega ao intestino pode atuar favorecendo a entrada de mais substâncias carcinogênicas para dentro da célula.
  • SOL: A luz do sol é de grande importância para a saúde. Mas devemos nos lembrar de que vivemos um país tropical e que por isso devemos nos prevenir do câncer de pele – que é o mais frequente tanto em homens como em mulheres.

Assim, precisamos incorporar atitudes ao nosso dia a dia, como utilizar protetor solar diariamente e evitar o sol das 10h às 16 horas (se você trabalha sob o sol CLIQUE AQUI para conferir este breve artigo do nosso blog).

medicina-do-trabalho-exame-vertice-medicina-do-trabalhoATIVIDADES FÍSICAS: além de fortalecer o sistema imunológico e ajudar a manter níveis hormonais, as atividades físicas são de grande importância para a manutenção do peso corporal.

Estudos recentes publicados na revista científica JAMA Internal Medicine, mostram que a prática regular de atividade física reduz o risco de 13 tipos de câncer. O estudo mostrou uma redução de 42% no risco de câncer de esôfago e 25% no caso de tumores no fígado e pulmão.

  • EXAMES E CONSULTAS REGULARES: outro fator de grande importância para a prevenção do câncer são as consultas regulares ao médico e ao seu dentista.

Apesar de não ser uma forma de prevenir o câncer, as consultas e os exames regulares podem fazer com que o tumor seja diagnosticado ainda no início – e isso é fundamental para as chances de cura.

Há os exames que são comuns a todos, como os hemogramas, e outros específicos de acordo com o sexo, a idade e o histórico de cada pessoa. Por isso, siga criteriosamente as orientações do seu médico quanto ao tempo necessário entre cada check up e os exames que devem ser feitos em cada um deles.

TRATAMENTOS PARA O CÂNCER

Nunca houve tantos recursos para tratamento da doença como atualmente. Os contínuos e os mais recentes avanços na medicina trouxeram, além de melhoria na qualidade de vida do paciente, mais chances de cura para vários tipos de cânceres por meio de novas armas contra a doença.

E diante de mais opções disponíveis, o tratamento adequado cada vez mais varia de acordo com o tipo de câncer e também com os dados clínicos do paciente, e as indicações sobre qual o tratamento ideal se tornam cada vez mais individualizadas.

Além de novos medicamentos, outros tratamentos, como a Imunoterapia, estão em fase experimental e já representam uma grande esperança para os pacientes que enfrentam o câncer.

Acesse os tipos mais comuns de câncer – fontes Inca ou Blog Vértice Medicina do Trabalho: BexigaBoca ColorretalEsôfagoEstômagoFígadoLeucemiaMamaOvárioPele melanomaPróstataPulmão

UMA LUTA DE TODA A FAMÍLIA

dia-combate-cancer-vertice-medicina-trabalho-mariliaNão é nada fácil para alguém receber o diagnóstico da doença. Por isso é de vital importância o apoio irrestrito da família e dos amigos.

Não se trata, porém, apenas de demonstrações de afeto e apoio psicológico. É preciso estar consciente de que o paciente precisará de atenção e cuidados especiais, sobretudo com relação às consultas médicas, cuidados com a alimentação, curativos em casos de cirurgia, etc.

Além de o paciente ter o apoio irrestrito da família, é aconselhável um acompanhamento psicológico. E no caso dos familiares mais próximos, buscar aprender bastante sobre a doença, sobre as fases do tratamento, os desafios e as melhores maneiras de dar a sua ajuda.

Quando alguém descobre a doença, a luta deve ser de toda a família – todos lutando juntos, por amor, pela vida.

 


 

Para saber mais sobre este tema, acesse o site do Instituto Nacional do Câncer AQUI!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *