Câncer de pele: dicas e prevenção

cancer-de-pele-vertice-medicina-do-trabalho-marilia

Você sabia que o câncer mais comum em todo o mundo é o de pele? E não é pra menos – além de a pele ser o maior órgão do corpo humano, a exposição excessiva ao sol é o principal fator de risco para este tipo de câncer, e como moramos em um país tipicamente tropical, todos nós devemos redobrar os cuidados.

Confira alguns dados importantes sobre o câncer de pele, segundo o Instituto Nacional do Câncer:

  • Entre 2012 e 2016, quase 20 mil trabalhadores foram afastados do trabalho ou aposentados por causa do câncer de pele
  • É o câncer mais frequente no Brasil (cerca de 30% de todos os tumores malignos).
  • Mais comum em pessoas acima dos 40 anos
  • Quando diagnosticado no início, as chances de cura são grandes.
  • Os tipos mais comuns são os chamados “não-melanomas”
  • Não-melanoma: apresenta altos percentuais de cura se for diagnosticado no início. Um exemplo é o carcinoma.
  • Melanoma: se origina das células que produzem o pigmento que dá cor à pele – é bem mais agressivo e pode originar as chamadas metástases (quando o câncer se espalha para outros órgãos).
  • Pessoas com a pele, cabelos e olhos claros, ou que possuem sardas, devem redobrar os cuidados
  • Se você tem casos de familiares que passaram pela doença deve ficar bem mais atento quanto à prevenção, já que a hereditariedade também é fator de risco

cancer-de-pele-dicas-vertice-medicina-do-trabalho-marilia

CUIDADOS NO TRABALHO

Para pessoas que trabalham ao ar livre, medidas especiais de proteção devem ser tomadas para minimizar os efeitos nocivos do sol – e a principal delas é o uso de protetor solar.

Há muitas dúvidas a respeito da obrigatoriedade da empresa em fornecer o produto ao funcionário, afinal, o protetor solar não é considerado um EPI.

Porém, mesmo não sendo um EPI, a empresa deve sim fornecer os protetores em respeito à Lei 8213: “1º A empresa é responsável pela adoção e uso das medidas coletivas e individuais de proteção e segurança da saúde do trabalhador”. 

É importante lembrar que além fornecer o protetor, um profissional qualificado deve treinar a equipe sobre a forma correta de se utilizar os filtros solares. Veja abaixo os níveis de proteção e opte sempre para os de proteção alta/máxima: 

Níveis de proteção:

  • Máximo: Maior que 50
  • Alto: 30-50
  • Médio: 15-30
  • Mínimo: 2-15

Além do protetor solar, outras medidas garantem maior segurança aos trabalhadores que passam muito tempo expostos ao sol, como

  • Uso de roupas que cubram o máximo possível da pele (hoje o mercado oferece, inclusive, tecidos especiais que vêm com proteção contra os raios ultravioletas).
  • Uso de chapéus e óculos com lentes que absorvam 99% dos raios UV
  • Uso de películas protetoras nos vidros dos veículos.

Lembre-se: saúde e segurança não são gastos, são investimentos indispensáveis. Para saber mais, entre em contato com a gente

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *